quinta-feira, 14 de maio de 2009

Do desejo.

O que desejo é ser só tua todo o tempo
desejo a sorte de ver os dias por teus olhos
desejo beijos infindáveis nas manhãs de primavera
e muito mais o teu abraço pelas noites de inverno

Desejo, então, a constância do futuro
desejo que seja teu o ar em meu interior
Desejo ouvir de tua boca só verdades
ainda que seja eu piegas em meu desmedido amor

Saber que sempre teu desejo será meu
é o maior desejo de hei de conservar
Se porventura te perderes do que é teu
desejo ser de todo braço a te amparar

Se meu desejo se mantém por até sempre
e se a certeza toma mais e mais meu ser
Desejo, pois, que os meus olhos te protejam
para que nunca o que tu és deixes de ser


Laís Leite

6 comentários:

Nelson disse...

minha irmã véi!
foda demais!!!
é uma entrega de se deixar levar, mas não como fardo.
acho que eu pirava loucamente se ouvisse isso de um mulher!


na hora!


loucamente.

=*

Georgina disse...

Não dá pra escolher um verso!
São lindos, todos eles!

Leves por demais,
Lindos por demais!
Chicletinho sortuudo! hahaha

xêeroo, Lah!
Feliz por vcs.

Carolina Cabral disse...

eu pirava loucamente se ouvisse isso, no caso, de um homem. hehehe
geo disse tudo: leve, lindo, como sempre. no estilo laís de escrever
;D

beijo, lah!

Sarinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sarinha disse...

"Desejo, pois, que os meus olhos te protejam
para que nunca o que tu és deixes de ser"

que liiiiiiindo! :D
amei.

e a letra de 'dom quixote' é tocante. ;x
:*!

Lucas disse...

laís, eu exigo o APOCALIPSE, se é que é assim que se escreve... poste esse desde já kkkkkkkkk