terça-feira, 12 de maio de 2009

Incoerência

Dentro do que não posso ver
há mais palavras que sentido
É a meus olhos proibido
conhecer o que desejo

Soube já de teus pecados
Retratei meus sentimentos
Antes fui receio puro
hoje medo, só tormento

Não há calma desejável
Não há forma inteligível
Sempre "se" a imperar

Mas espero que se cumpra
Veja eu que desde nunca
Fez sentido meu pesar



Laís Leite

5 comentários:

Carol disse...

'É a meus olhos proibido
conhecer o que desejo'
noossa
gosto da forma que vc usa as palavras
beijoo

Ludmila disse...

"sempre o se a imperar"

ele gosta de causar reviravoltas onde passa. esse condicional é deveras chatinho...

Georgina disse...

"Antes fui receio puro
hoje medo, só tormento"

O receio também é uma forma de sentir medo.

"Em cada Fio, teço o tormento/ por que não o deixo logo ao relento?/ ConFio?/ Com o Fio na mão, agulhas apontadas, devo mirar no novelo/ e não no meu coração." Especial pra vc lah xD

Sarinha disse...

"Soube já de teus pecados
Retratei meus sentimentos
Antes fui receio puro
hoje medo, só tormento"

me escreves tb, fato.
;*!

ThiaraVCM disse...

" Soube já de teus pecados
Retratei meus sentimentos
Antes fui receio puro
hoje medo, só tormento"

mt bom!
parecendo a gi!

haushaushuhas
bjo lah!