sábado, 21 de junho de 2008

Amo-te

Amo-te além do que sou,
Além do que és ou do que dizes.
Amo-te com o som da chuva, a brisa do mar
e com a luz do sol, o cheiro do ar.
Amo-te por amar-me,
por rires de mim e comigo,
por gostos, por gestos, olhares,
madrugadas, manhãs e noite.
Amo-te pelo inverno,
pelas flores e folhas.
Amo-te tal qual as pedras o chão;
tal qual meu sangue o coração.
Amo-te há tempos,
há horas.
Quantas?
Amo-te.



Laís Leite

2 comentários:

Mário da Mata disse...

tra assaz musicável... Só temo que o ritmo fique parecido. A letra pelo menos tá foda. hehehehe

Lima Netto disse...

Emocionante...

Muito bonitão!